sábado, 6 de dezembro de 2008

Próximo governo avaliará os critérios para cortes em janeiro

De imediato, principal quesito será levantar quem realmente trabalha.

O vice-prefeito e coordenador da equipe de transição do novo governo, Roberto Henriques, considera que a postura justa de esperar até o dia 30 de janeiro de 2009 para a demissão dos terceirizados, novo prazo dado pela Justiça do Trabalho, seria para fazer uma avaliação minuciosa dos funcionários que, efetivamente, trabalham. Segundo ele, uma das primeiras medidas da prefeita eleita, Rosinha Garotinho, será saber “quem é quem na prefeitura para valorizar quem trabalha e corrigir injustiças”.Roberto Henriques afirma que o ideal seria retirar os que, efetivamente, não trabalham nos 60% restantes e retornar, dentro dos 40%, aqueles que trabalham

2 comentários:

Professora Hilda Helena disse...

Amei você acompanhando meu blog!!!O ideal mesmo é o concurso público ou pelo menos, um processo seletivo simplificado para assegurar igualdade de oportunidade aos interessados em assumir um emprego no Município.

Anônimo disse...

Como assim retorno após janeiro...esse é o prazo para demissão geral e realização de concurso, ou não? A campanha dela foi em cima da mudança e moralização...então, cadê concurso??Critério só com seleção!!