segunda-feira, 18 de outubro de 2010

João Peixoto pode ser cassado por compra de votos com lanche de brinde



Apesar do deputado João Peixoto ter minimizado a prisão do seu irmão em flagrante pela Polícia Federal por suspeita de compra de votos. A equipe da revista Somos Assim teve acesso exclusivo ao inquérito e pode constatar que a coisa é bem mais séria do que foi divulgado. Com a apreensão de agenda com relação de votos e valores, lanches de brinde e fortes depoimentos de testemunhas dos fatos. Confira:

Os fatos

No dia das últimas eleições (3 de outubro), o irmão do candidato João Peixoto, Agildo Alves Peixoto, foi preso em flagrante por suspeita de comprar votos na localidade de Santa Ana, em Travessão. Segundo o inquérito policial federal nº 0432/2010, foram apreendidos no carro que era usado por Agildo uma agenda com anotações de nomes e valores de votos, um pacote de biscoitos recheados e um guaraná. Além disso, também foram encontrados um fichário, um pacote com as inscrições “autorização” e “cadastro dep. João Peixoto”, além de vários pacotes de santinhos do candidato.

Advogado vai pedir cassação ao TER no Rio

Diante da prisão em flagrante pela Polícia Federal do irmão do deputado João Peixoto, Agildo Alves Peixoto, por suspeita de comprar votos na localidade de Santa Ana, em Travessão, segundo o inquérito policial federal nº 0432/2010, o advogado Jamilton Damasceno vai ajuizar uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral no TER, no Rio, pedindo a Antecipação de Tutela de Cassação do Registro do deputado João Peixoto e o envio do histórico do deputado, das provas colhidas e de outras que poderão surgir. Segundo Jamilton, caso não seja concedida a liminar, será ajuizada, e correrá paralelo em apenso, um recurso contra a diplomação e uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo, solicitando a cassação definitiva do registro de Peixoto por suposto esquema de captação ilícita de sufrágio nas últimas eleições.

Veja só alguns trechos do inquérito publicado na revista Somos Assim:

3 comentários:

Marcos disse...

acredito piamente no TRE RJ,sei que temos JUIZES imbuidos do seus deveres,que jamais permitirão que ele venha ser diplomado ,pois temos profissionais capacitados e cheios do dever civico que faz toda diferença para os outros paises da america do SUL. justiça nele TRE................................

cafe disse...

Espero que o Juiz haja com concienciencia e moral etica e politica e casse o mandato do deputadop eleito Jão Peixoto, a Justiça precisa mostrar para apopulação que nós Brasileiros podemos acreditar na Justica do TRE e não podemos ter pesoas como João Pixoto na nossa assembleia Legislativa do RJ. temos que acabar com este tipo de pessoas que acham que podem burlar as normas polioticas e juridicas do nosso Brasil.
Espero que o Juiz haja com base nos fatos encontrados pela Policia Federal com o irmão do deputado comprado fotos e formação de caixa 2. estamos todos de olho na Justiça.

cafe disse...

A Sociedade precisa que o Juiz designadado para julgar o caso do deputado eleito João Peixoto do PSDC acusado de compra de votos e o irmão preso pela Policia Federal tenha seu mandato cassado. que o Juiz seja iluminado e haha com etica e moral politica e casse o mandadto deste Sehor que acha que pode bular a Justiça e ficar inpune. o povo está acompnahando todos os julgamentos deste caso e dos outros que tem ficha suja.